Arquivos

Votação
 Dê uma nota para meu blog

Outros links
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis




Clima Real
 


Mitigação ao Aquecimento Global - uma análise econômica

Seguem aqui alguns dos aspectos principais da análise de Nordhaus a respeito de propostas de mitigação do aquecimento global. Não é a única, porém foi a mais abrangente que encontrei disponível na íntegra. Ela diverge de outras propostas existentes (entre elas o protocolo de Kyoto) e o modelo utilizado também diverge de muitos dos utilizados pelo IPCC. Serve, porém, a quem estiver interessado em um ponto de partida para discussão.

 

- O estudo foi feito a partir da análise das conseqüências das emissões, aquecimento e variações climáticas dentro da ciência atualmente disponível. O modelo utilizado difere do IPCC em várias de suas projeções.

 

- O valor presente da proposta economicamente ótima de mitigação é US$3,4 trilhões. Seu custo seria de US$2,2 trilhões, correspondentes a 0,11% da renda mundial no período. Os danos climáticos decorrentes de uma situação não controlada seriam de US$22,6 trilhões (comparados aos 17,3 trilhões do caso ótimo).

 

- Essa proposta ótima visaria limitar o aumento da temperatura a 2,8ºC em 2100 e 3,4ºem 2200. É quase 1ºC acima dos melhores cenários do IPCC.

 

- Os custos sociais das emissões de carbono são estimadas em US$28 por tonelada. A internalização ótima estimada é US$27 por ton, aumentando gradativamente com o tempo. A internalização por taxação de emissões nesse valor é considerada mais efetiva que o cap-and-trade. Segundo o autor, a taxa sobre as emissões tem a vantagem de deixar ao mercado a escolha do quanto seria o ótimo emitir. A escassez artificial causada pelo cap-and-trade foi considerada como mais susceptível à corrupção e com flutuações de preço extremas e indesejáveis. Uma terceira sugestão poderia unir as vantagens de ambas as abordagens: uma taxação das emissões aliada a um limite máximo de emissões, acima do qual haveria uma “ágio-punição”.

 

- Políticas abrangentes que alcancem todos os países e todos os setores econômicos foram consideradas muito mais eficientes que o formato do Protocolo de Kyoto, em que alguns países devem se limitar fortemente enquanto para outros não há limite. O atual protocolo, sem a participação dos EUA, teria uma eficiência de apenas 1/50 dessa proposta ótima.

 

- As propostas de Stern, Al Gore e outras similarmente ambiciosas foram consideradas mais caras que o necessário, por exigirem um corte de emissões muito grande no curto prazo.

 

- Uma tecnologia que fornecesse energia ambientalmente inofensiva é avaliada em valores presentes em US$17 trilhões – uma referência que deveria estimular esse tipo de pesquisa.

 

- Os valores utilizados são descontados (valor presente), em US$ de 2005.

 

 

(texto baseado no capítulo de Conclusões do estudo, pág. 170 a 183)

http://nordhaus.econ.yale.edu/dice_mss_072407_all.pdf

Escrito por Alexandre Lacerda às 21h59
[] [envie esta mensagem
] []



 
  [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]